WeCreativez WhatsApp Support
Atendimento ao vivo
Olá! Vamos falar sobre a sua necessidade?

    Formatos De Varejo Do Mundo Da Moda

    690 388 Cláudia Lolita

    Um dos pontos mais importantes do sucesso de um varejista está no seu ambiente de varejo, ou seja, no formato que ele adota para apresentar seus produtos ao seu publico alvo.
    O varejista deve escolher um formato com base no tipo de design de loja que ele acredita ser o melhor, o local aonde deseja se estabelecer, os vários produtos e serviços que deseja oferecer e a faixa de preço.
    O aspecto mais importante do formato de varejo é que ele é desenvolvido com base no seu publico alvo.

    Falaremos agora da visão geral dos setores chaves dentro do varejo de moda

    Quais são os tipos de lojas de varejo de moda?

    Lojas Independentes

    Pequenas lojas de bairro que vedem roupas de marcas baratas estão sempre em promoção, podem ter ou não filiais.

    Boutique independente

    Normalmente pertence a uma só proprietário particular, vendem um produto de grife e está situado em local privilegiado. Pode ser a loja de um estilista, como Morena Rosa, cantão, ou Prada, ou de um proprietário independente, como a Colett em Paris.

    Cadeias de Lojas independentes do tamanho médio:

    Lojas com tamanhos que variam de pequenos ao médio, contando com dez a vinte pontos de revenda e que oferecem marca de grife e outras marcas famosas, com produtos mais exclusivos e caras.

    Grandes Cadeias nacionais e lojas:

    Gigantes comerciais de capital aberto que contam com 50 a 500 pontos de revenda. Exemplos: TOPSHP, GAP e FOREVER 21.

    Lojas Franquiadas

    Franquias pertencem a uma empresa matriz que permite que investidores particulares montem uma loja, ou um gripo de lojas, mais com controles rígidos sobre a marca, a fim de garantir que haja unidade visual de todas as lojas. A Benentton e Frenche Conecttionn são empresas com sistema de franquias. É um moda mais rápido dos varejistas expandirem suas cadeias de lojas.
    Lojas nacionais de departamentos
    São lojas de moda grandes, de capital aberto com vários andares de layouts diferentes . Alguns exemplos são a Mace. Na França Galeria Lafaiete é um bom exemplo.

    Concessões

    Uma marca ou um varejista que alugue espeço para abrir um departamento especializado dentro de outra loja, bem maior, normalmente, perante um pagamento de um aluguel ou de comissão. Tais concessões estão sempre presentes dentro de lojas de departamentos com o proposito de se aumentar a exposição da linha e é um meio barato através do qual as marcas marcam sua presença em centro comercial.
    Com a evolução do varejo da moda, comprar moda tem sido sempre associado a ideia que consumidores visitam as lojas, escolhem o que querem, e levam suas compras para casa.
    O advento das compras feito online mudou a forma como o consumidor adquire suas roupas. Novas tecnologias digitais desafiam o conceito de se vender moda, e as lojas do varejo tradicionais se encontram hoje sob pressão cada vez mais forte. Muitas destas mudanças causam impacto direto no trabalho do comprador de moda e do comerciante e na forma com a qual a moda é comercializada e vendida. Com certeza, o varejo tem sofrido grandes mudanças ao longo dos últimos 50 anos.

    O varejo independente, ou boutiques, além de não estar subordinados as grandes cadeias de lojas, ainda passa hoje por uma pressão competitiva impostas por elas. É o gripo de varejistas com menos chances de utilizar a internet como veiculo, de venda dos seus produtos: mas gente, oferecem ao consumidor uma forma de trabalho único ou seja, disponibiliza seus produtos principais rapidamente e trabalha com um processo de compras muito ágil. No entanto, a internet esta se ornando um canal muito comum de distribuição dos mais variáveis tipos de produtos, e a moda não é exceção. Ela não oferece no aso um meio perfeito para o varejista expor suas linhas mais recentes, como também possibilita a venda direta aos consumidores.

    De modo geral, há quaro categorias de varejo de moda on line : e-tailers (ou seja, varejo pela internet), como a ASOS e a Net porter; lojas físicas e empresas de venda por catálogos que expandiram suas operações e passaram a oferecer seus produtos online e o varejo multi canal, que vende seus produtos tanto em lojas físicas , como por catálogos e online.
    Ao levar a noção de varejo online mais além e disponibilizar os serviços de entregas internacionais, as oportunidades que se abrem para um crescimento global são enormes.

    Bom gente, é isso! Espero ter contribuído para seu aprendizado.
    Não esqueça de se inscrever no nosso canal e ativar as notificações para você sempre ser avisado dos nosso próximos vídeos, ok? .
    Um grande abraço

    Última Atualização em:

    AUTOR

    Cláudia Lolita

    Contadora graduada há 26 anos, advogada, corretora de imóveis, perita judicial contábil, presidente da Associação dos Contabilistas de Teresópolis, pós-graduada em Ciências Contábeis pela FVG RJ, MBA em Gestão Tributaria, pós-graduada em Pericia Judicial, pós-graduanda em Direito Processual Civil, MBA em Contabilidade Digital, mestranda em Ciências Contábeis pela FUCAPE, especialista em Liderança na Disney e na Missão Internacional de Negócios no Vale do Silício– EUA. Com vasta participação em eventos, palestras e cursos da classe contábil, é fundadora e diretora da CLAC – Claudia Lolita Assessoria Contábil, há 23 anos. É apaixonada pelo empreendedorismo contábil e pelas técnicas e estratégias que a contabilidade pode contribuir no desenvolvimento econômico e de negócios. Youtuber do canal CLAC CONTABILIDADE e do canal Claudia Lolita – Vida & Negócios

    Todas as histórias por: Cláudia Lolita

    Deixe uma resposta

    O seu email não será publicado.

    Seja o primeiro a saber!
    Assine nossa Newsletter!
    Receba boletins informativos sobre o mundo da contabilidade, para a sua empresa ou negócio.
    Assinar
    Não, obrigado!
    close-link