WeCreativez WhatsApp Support
Atendimento ao vivo
Olá! Vamos falar sobre a sua necessidade?

    Qual é a melhor tributação para a sua empresa?

    700 394 Cláudia Lolita
    • 0

    Esse é o vídeo de número 100 do canal da CLAC CONTABILIDADE e por isso a gente escolheu um assunto que adora falar: Qual é a melhor tributação da nossa empresa?

    Já gravamos alguns vídeos sobre regimes tributários e, como você sabe, há três tipos de regimes de tributação que podem ser adotados pelas empresas:

    • Simples Nacional;
    • Lucro Presumido;
    • e Lucro Real.

    Mas, a escolha do regime tributário é um dos passos mais importantes para o sucesso de uma empresa.
    Uma opção mal feita, nesta etapa do processo, pode gerar a necessidade do pagamento de um conjunto de impostos inadequado, comprometendo sensivelmente a saúde financeira do negócio, ou até mesmo gerando problemas fiscais com a Receita Federal.

    O indicado é que a escolha seja feita e analisada por uma empresa contábil. que tem experiência e conhecimento no assunto e pode lhe dar as devidas instruções e saber qual a melhor opção para o seu negócio, através de estudos de diversos fatores específicos de casa caso, como análise de porte do negócio, área de atuação, estudo de mercado, planejamentos de rendimento, entre outros.
    Vou fazer uma síntese pra você dos três regimes tributários, vamos la?
    Simples Nacional: Neste regime tributário há duas grandes vantagens: uma refere-se aos valores de alíquotas que são menores e a outra se refere à simplicidade da agenda tributária, facilitando o controle.  Neste caso, enquadram-se empresas com receita bruta de até R$ 4.800.000,00.

    Este regime apresenta alíquotas reduzidas, pois há a união de oito impostos e contribuições: PIS, Cofins, IPI, ICMS, CSLL, ISS, Imposto de Renda da pessoa jurídica e, em alguns casos, INSS patronal.
    Contudo, nem sempre este é o regime mais vantajoso, especialmente para empresas prestadores de serviços, que recolhem à parte a contribuição do INSS e por isso suas alíquotas variam conforme a folha de pagamento.

    Temos também o Lucro Real:
    Este regime é obrigatório para empresas com faturamento superior a R$ 78 milhões e empresas com atividades voltadas para o setor financeiro. Neste caso, as alíquotas são calculadas com base no lucro real, ou seja, receita menos despesas. Por este motivo, é preciso que a empresa seja muito organizada com suas contas.
    Já no Lucro Presumido, assim como no LUCRO REAL, qualquer empresa pode se cadastrar. Contudo, o seu faturamento anual neste regime tributário não pode ser superior a R$ 78 milhões.
    Neste caso, o Imposto de Renda e a CSLL incidem sobre uma alíquota definida pela Receita Federal e são pagos trimestralmente, e e necessário um bom fluxo de caixa para se programar estes pagamentos.

    E por ultimo temos também o MEI Microempreendedor Individual
    O MEI é uma opção a ser considerada. Enquadram-se neste modelo empresas com faturamento anual de até R$ 81.000,00 e caso o empreendedor em questão não possua sócios.
    Neste caso, a tributação é fixa ao mês tanto para comércio como para indústria. Quando a atividade principal trata-se de serviços o valor é um pouquinho diferente.Neste valor estão incluídas as obrigações com a Previdência Social, ICMS e ISS. Como você pôde perceber, todos os regimes possuem vantagens e desvantagens. Para escolher o melhor enquadramento a empresa precisa levar em conta sua atividade principal e o seu faturamento.

    Se você escolher o enquadramento correto isso garantirá, uma maior competitividade perante o mercado e evita prejuízos financeiros desnecessários.
    Além disso, uma vez escolhido o regime de tributação, não é possível trocá-lo até o próximo ano-calendário. Por isso, escolha com cuidado!
    Bom , fiquei muito feliz de compartilhar esse assunto com você, um assunto que me apaixono a cada dia. Se você gostou do nossos vídeo numero 100, curta ai, de um like, e se inscreva e indique nosso canal para seus amigos.
    Um grande abraço.

     

    AUTOR

    Cláudia Lolita

    Contadora graduada há 26 anos, advogada, corretora de imóveis, perita judicial contábil, presidente da Associação dos Contabilistas de Teresópolis, pós-graduada em Ciências Contábeis pela FVG RJ, MBA em Gestão Tributaria, pós-graduada em Pericia Judicial, pós-graduanda em Direito Processual Civil, MBA em Contabilidade Digital, mestranda em Ciências Contábeis pela FUCAPE, especialista em Liderança na Disney e na Missão Internacional de Negócios no Vale do Silício– EUA. Com vasta participação em eventos, palestras e cursos da classe contábil, é fundadora e diretora da CLAC – Claudia Lolita Assessoria Contábil, há 23 anos. É apaixonada pelo empreendedorismo contábil e pelas técnicas e estratégias que a contabilidade pode contribuir no desenvolvimento econômico e de negócios. Youtuber do canal CLAC CONTABILIDADE e do canal Claudia Lolita – Vida & Negócios

    Todas as histórias por: Cláudia Lolita

    Deixe uma resposta

    O seu email não será publicado.

    Seja o primeiro a saber!
    Assine nossa Newsletter!
    Receba boletins informativos sobre o mundo da contabilidade, para a sua empresa ou negócio.
    Assinar
    Não, obrigado!
    close-link