Pagamento de imposto para negócio de moda, você não tem ideia de quanto paga?

640 480 Claudia Lolita
  • 0

Uma dúvida muito comum de comerciantes é o pagamento de imposto para negócio de moda. Neste post irei te contar sobre:

  • Pagamento de imposto para negócio de moda
  • Simples Nacional
  • Lucro Presumido
  • Lucro Real
  • Como assegurar que o pagamento de imposto para negócio de moda está correto?

 

Muitos empreendedores, ao montarem uma loja de roupas e acessórios, calculam apenas as possibilidades de ganhos do seu futuro negócio, sem calcular os gastos e pesquisar sobre os tributos relativos a esse negócio. 

Vão ate uma contadora, pagam a legalização do seu negocio, aquela profissional informa para ele que ele vai ser do regime tal e pronto, vão  pra casa e muitas vezes nem sabem o que é realimente melhor para seu negocio. Principalmente no tocante ao pagamento de imposto que a sua empresa pagará mensalmente.

Isso é um verdadeiro “tiro no pé”, pois, a falta de planejamento provoca o fechamento precoce de diversas lojas.

Segundo o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), cerca de 22,3% dos estabelecimentos varejistas encerram as atividades antes mesmo de completarem 2 anos de existência.

Para não cometer esse erro, é importante pesquisar e se planejar.

Pagamento de imposto para negócio de moda, você não tem ideia de quanto paga? 1

Pagamento de imposto para negócio de moda

Os 3 tipos de regime tributário existentes  para o varejo no Brasil são: o Simples Nacional, Lucro Presumido e Lucro Real. Destes, o Simples Nacional é o regime mais utilizado pelos varejistas e comerciários. 

Com o regime do simples nacional, o lojista paga uma alíquota única, calculada baseada no somatório dos faturamentos dos últimos 12 meses da loja. É importante estar ciente de que à medida que o faturamento cresce, o imposto também aumenta!

Pagamento de imposto para negócio de moda, você não tem ideia de quanto paga? 2

  • Simples Nacional

O principal atrativo do Simples Nacional é o recolhimento de diversos impostos a partir de uma guia única, deixando o procedimento mais fácil e rápido.

Para o varejista, a parte da contribuição patronal esta incluída, e também o ICMS. A alíquota esta representada abaixo, na tabela ou melhor dizendo ANEXO I do simples nacional.

Anexo I — Comércio em Geral

Receita total em 12 meses Alíquota Valor Recolhido
Até R$ 180.000,0 4% 0
De R$ 180.000,01 a R$ 360.000,00 7,3% R$ 5.940,00
De R$ 360.000,01 a R$ 720.000,00 9,5% R$ 13.860,00
De R$ 720.000,01 a R$ 1.800.000,00 10,7% R$ 22.500,00
De R$ 1.800.000,01 a R$ 3.600.000,00 14,3% R$ 87.300,00
De R$ 3.600.000,01 a R$ 4.800.000,00 19% R$ 378.000,00
  • Lucro Presumido

Já a opção pelo Lucro Presumido, em que o imposto incide sobre o faturamento considerando uma previsão de lucro fixa, costuma acontecer após um crescimento efetivo do seu negócio.

O percentual dos impostos federais neste regime varia em torno de 6,09% sobre o faturamento bruto. Além disso há o sistema cumulativo que é a apuração de debito e créditos de ICMS.

Alguns empresários de confecções de moda no estado do Rio de Janeiro podem se beneficiar com a lei da moda e pagar,  se preenchidos os requisitos legais um percentual de 2,5% sobre o faturamento. 

Esta é uma opção pouco utilizada por varejistas, pois na maioria das situações o Simples Nacional é o sistema de tributação mais vantajoso para empresas com faturamento até R$4,8 milhões por ano.

  • Lucro real

Agora, se você tem um negocio de maior porte, a opção do Lucro Real, que é a tributação sobre o lucro realmente apurado do ano, é indicada para empresas com margem de lucro pequenas ou que estão operando em prejuízo, e instituições de cunho financeiro, que este regime é imposto por lei, como bancos, por exemplo.

Ou seja, temos que fazer um planejamento tributário de caso a caso, com a verificação de cada situação individual de cada lojista, para que possamos apurar qual é o regime tributário mais vantajoso.

Além disso é fundamental que você tenha pleno conhecimento de quanto você paga de imposto mensalmente, porque por exemplo ate de onde você compra sua mercadoria pode influenciar para pagar menos ou mais impostos no calculo do ICMS por exemplo.

Como assegurar que o seu pagamento de imposto para negócio de moda está correto?

Para tanto para você saber se esta tudo certo com sua empresa você deve ter em primeiro lugar uma contadora de confiança como parceira, saber qual é o regime tributário que melhor atende suas operações, porque você pode pagar menos impostos no regime certo.

Além disso, pode pedir as certidões  negativas nos órgãos federais , estaduais e municipais, a fim de constar que sua empresa esta ok com o Fisco brasileiro. 

Pagamento de imposto para negócio de moda, você não tem ideia de quanto paga? 3

Você ainda tem dúvidas sobre o pagamento de imposto para negócio de moda? Deixe seu comentário abaixo.

Um grande abraço.

AUTOR

Claudia Lolita

Contadora graduada há 26 anos, advogada, corretora de imóveis, perita judicial contábil, presidente da Associação dos Contabilistas de Teresópolis, pós-graduada em Ciências Contábeis pela FVG RJ, MBA em Gestão Tributaria, pós-graduada em Pericia Judicial, pós-graduanda em Direito Processual Civil, MBA em Contabilidade Digital, mestranda em Ciências Contábeis pela FUCAPE, especialista em Liderança na Disney e na Missão Internacional de Negócios no Vale do Silício– EUA. Com vasta participação em eventos, palestras e cursos da classe contábil, é fundadora e diretora da CLAC – Claudia Lolita Assessoria Contábil, há 23 anos. É apaixonada pelo empreendedorismo contábil e pelas técnicas e estratégias que a contabilidade pode contribuir no desenvolvimento econômico e de negócios.

Todas as histórias por: Claudia Lolita

Deixe uma resposta

O seu email não será publicado.

Abrir chat
Digite aqui sua dúvida...
Atendimento ao vivo